Marcadores:

Luiza Valdetaro diz que dorme pouco para conciliar vida de mãe com a de atriz



Em “Cordel Encantado”, Luiza Valdetaro vive a jovem Antônia, que ao descobrir as injustiças praticadas na fazenda da sua família, vai largar tudo para lutar pelos menos favorecidos. Na vida real, a atriz de 25 anos, diz que a maternidade a ajudou a compreender melhor esse lado altruísta e a compor a personagem.

“Depois de ser mãe, conhecemos um amor que não espera nada em troca. Hoje sei que largaria tudo por ela. Talvez largar tudo pelos demais seja uma evolução do ponto em que me encontro”, disse Luiza, mãe de Maria Luiza, de 3 anos.

De volta à TV depois de “Viver a Vida”, Luiza conta que tem dormido pouco para conseguir conciliar a carreira com a família. “Para mim, ‘ter tempo’ é extremamente importante. Levo a Malu na escola de manhã cedo. Se gravo muito durante o dia, ela vai para o Projac. Sou sempre eu que a coloco para dormir. E depois começa o turno da esposa”, conta a atriz casada há cinco anos com o empresário Alberto Blanco.

Para manter a aparência de menina - Luiza tem 25 anos e interpreta uma jovem de 16 na novela - e o corpo em forma, ela ainda encontra uma brecha na sua rotina para se cuidar. “Sempre fiz atividade física e busquei comer bem. Saudável, mas nada radical. Como pizza eventualmente, brigadeiro em festa de criança, pipoca no cinema, vinho no jantar, mas também sempre tem uma salada nas refeições. Se vejo que esbanjei num dia, seguro um pouco mais durante aquela semana. A fórmula a gente já conhece, né? O difícil, às vezes, é cumprí-la!”, conta.

Luiza x Antônia

Apesar das diferências entre Luiza e Antônia, que vive castrada pelo pai que quer obrigá-la a se casar com um homem mais velho, a atriz se identifica com o entusiasmo da personagem: "Ela vive num universo muito diferente do meu, mas tem uma vontade de viver acima de tudo. Nisso somos parecidas. Porém, ela aceita muito mais as condições que lhes são impostas, mas vejo isso mais como um comportamento da época. Hoje somos mais livres para nossas escolhas", analisa a atriz que começou a trabalhar cedo e logo se tornou independente.

"Comecei a trabalhar nova e logo tive meu dinheiro. A postura dos meus pais perante a tudo isso foi um acerto. Conseguiam ver que eu nao usava a liberdade que me concediam de maneira errada. E assim fomos avançando cada vez mais", lembra.

1 comentários:

  1. Amapola disse...:

    Boa tarde.

    Estou lhe seguindo e voltarei depois, para ler com mais calma.

    Um grande abraço.
    Maria Auxiliadora (Amapola)

Postar um comentário