Marcadores:

Copa da Liga Inglesa: Liverpool vence a Copa da Liga nos pênaltis e volta a comemorar título

Foram 2021 dias com o grito preso na garganta, mas a torcida do Liverpool voltou a ser feliz neste 26 de fevereiro. Há quase seis anos sem conquistar um título - o último havia sido o da Supercopa da Inglaterra, em 13 maio de 2006 - os Reds voltaram a levantar uma taça neste domingo, depois de vencer o Cardiff na final da Copa da Liga Inglesa. Após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e de novo empate na prorrogação, o time da cidade dos Beatles garantiu o campeonato nos pênaltis e a torcida fanática fez a festa no Wembley.

Já o Cardiff City, time da segunda divisão inglesa, segue em um jejum bem mais longo. A equipe não ergue uma taça desde 1927, quando foi campeã da Copa da Inglaterra. De lá para cá, apenas conquistou títulos de divisões mais baixas do futebol inglês.

A sede pelo título era tanta que o Liverpool já teve uma grande chance aos dois minutos de jogo, quando Glen Johnson acertou a trave de Heaton com um chute forte e animou os torcedores no Wembley. Os Reds seguiram superiores na partida durante metade do primeiro tempo e trabalhavam bastante com os cruzamentos para Andy Carroll.

Por ironia, foi o Cardiff quem saiu em vantagem na grande decisão. Depois de cochilo da zaga do Liverpool, Miller deu boa enfiada de bola para Joe Mason bater firme, sob as pernas de Reina, e levar a parte azul da torcida ao delírio, aos 19 minutos.

Os Reds seguiram pressionando o adversário, que se postava muito bem na defesa. Gerrard aparecia constantemente e, no fim do primeiro tempo, arriscou mais um chute forte, que passou por cima do gol. Aos 43, após cruzamento, Agger apareceu frente-a-frente com Tom Heaton e cabeceou em cima do goleiro, perdendo uma das melhores chances do primeiro tempo. Apesar da ofensividade, o Liverpool foi para o vestiário em desvantagem.

Na etapa final, o ímpeto dos Reds não diminuiu em nada. Os atletas mostravam muita entrega e deixavam claro que buscariam o título até o fim. E o empate veio, mas bastante "chorado". Após cobrança de escanteio, Carroll subiu e Suárez completou cabeceando na trave direita do gol do Cardiff. Skrtel aproveitou o rebote e chutou sob o goleiro, fazendo a maioria do Wembley explodir, aos 15 minutos.

Para tentar evitar o drama de uma prorrogação, o Liverpool continuou com todo o gás no ataque. O goleiro Heaton trabalhava bastante para o Cardiff, que mal conseguia passar do meio-campo. Mas ao 37 minutos, a torcida do Liverpool passou por um sufoco. Turner recebeu cruzamento e subiu sozinho para cabecear, mas errou o alvo, jogando ao lado do gol, para o alívio dos Reds.

E os minutos finais da partida reservaram uma boa dose de emoção. Heaton voltou a aparecer aos 40 minutos, defendendo com segurança a finalização de Charlie Adam. E, em nova bobeira da defesa do Liverpool, o Cardiff passou bem perto do gol do título. Aos 42, Kenny Miller recebeu livre dentro da área e mandou para fora a chance de virar herói.

Ainda houve tempo para Suárez tentar mais uma vez para os Reds. O uruguaio recebeu na área, teve dificuldade para executar o domínio e rematou de trivela, jogando a bola bem longe do gol. Assim, a partida foi para o tempo extra.

Reds sentem gosto do título por dez minutos

Na prorrogação, o Liverpool seguiu pressionando. Bellamy cobrou escanteio na cabeça de Suárez, que finalizou muito bem. Mas Taylor estava no meio do caminho e, em cima da linha, impediu que a bola entrasse. Os dois times já demonstravam os sinais de cansaço no primeiro tempo da prorrogação, mas o Liverpool ainda levava perigo para Heaton.

Até que, aos três minutos da etapa final do tempo extra, Kuyt carrregou da intermediária e chutou da entrada da área. A zaga do Cardiff afastou mal e a bola voltou nos pés do holandês, que dessa vez não desperdiçou e colocou no canto de Heaton. Era a virada do Liverpool e o provável gol do título.

A chance de Kuyt se consagrar herói, no entanto, foi por água abaixo dez minutos depois. O camisa 18 apareceu em cima da linha para impedir o gol do Cardiff e mandar para escanteio. Na cobrança, porém, o holandês não conseguiu afastar o perigo e Ben Turner estufou as redes de Reina, jogando um balde de água fria nos Reds. A partida, então, seria decidida nos pênaltis.

Show de erros, mas Liverpool leva a melhor

As três primeiras cobranças foram desperdiçadas. O ídolo Gerrard começou batendo e Heaton voou para fazer uma boa defesa. Em seguida, foi a vez Miller jogar na trave. Então, Adam isolou a bola por cima, deixando Kenny Dalglish desesperado. Cowie converteu para deixar o Cardiff em vantagem. Kuyt fez sua parte e converteu a cobrança e Gestede desperdiçou a sua. Downing e Whittingham também acertaram, assim como Glen Johnson. Até que Anthony Gerrard, primo do craque dos Reds e torcedor do clube, bateu para fora e sagrou o Liverpool campeão.

0 comentários:

Postar um comentário