Marcadores:

Liga Europa (Quartas de Final): Athletic Bilbao vence Schalke na Alemanha e fica perto das semis

Apelidado de louco, o técnico Marcelo Bielsa, do Athletic Bilbao, mostrou mais um lampejo de sua loucura ao assistir a 42 vídeos do Schalke 04 antes do primeiro duelo entre as equipes pelas quartas de final da Liga Europa. A obsessão pelo adversário funcionou, e a equipe espanhola venceu a partida de ida, em Gelserkishen, na Alemanha, por 4 a 2. As duas equipes se enfrentarão na próxima quinta-feira, no estádio San Mamés, na Espanha, e o Athletic pode perder até por 2 a 0 que garante vaga nas semifinais.

O Schalke 04 pressionou o Athletic desde o início do jogo, com o peruano Farfán sendo a referência na busca pelo ataque. O goleador Huntelaar, artilheiro da Liga Europa, quase ampliou a vantagem na artilharia aos 12 minutos, mas escorregou na hora do chute, e a bola passou perto da trave.

Farfán tentava brular a forte marcação espanhola através de arracandas e chutes de fora da área, mas quem abriu o placar foi o Athletic, em falha da defesa alemã. Susaeta aproveitou a avenida deixada por Fuchs e cruzou para Ander Herrera chutar. No rebote, Lllorente chutou em cima do goleiro, mas conseguiu ficar com a sobra - levando a melhor sobre Uchida - e tocar para o gol.

Os espanhóis não puderam comemorar por muito tempo. Pouco mais de um minuto depois, Raúl empatou após cruzamento de Uchida. O goleiro Iraizoz quase defendeu, mas a bola escapou e entrou. O goleador espanhol, de 34 anos, quase ampliou aos 32, mas pegou mal na bola, que cruzou a área sem perigo para a defesa.

No fim do primeiro tempo, o Schalke mostraria uma arma importante: o zagueiro grego Papadopoulos. Aos 41, Farfán cobrou falta na cabeça do grego, que tocou por cima do gol. Já aos 45, Raúl tentou cavar um pênalti após uma caneta em Llorente, mas o árbitro não se convenceu com a performance teatral do atacante.

Na segunda etapa, o Schalke voltou mais vulnerável. O goleiro Hildebrand teve que sair por causa de problemas físicos. Em seu lugar entrou Schober, o quarto goleiro do Schalke, que voltou a investir em sua segunda arma mais perigosa depois de Raúl. Papadopoulos novamente levou a melhor sobre a defesa do Athletic e quase carimbou a trave de cabeça.

Mas o dia era de Raúl. O camisa sete marcou o segundo aos 14 minutos, pegando de primeira ao aproveitar um rebote. O maior artilheiro de torneios europeus chegou a 76 gols, incluindo o feito contra o Vasco na decisão do Mundial de Clubes em 1998 - o gol é contado pela Uefa, mas ignorado pela imprensa espanhola.

O outro artilheiro da noite não quis ficar para trás e empatou aos 27 minutos. Mesmo cercado por três marcadores, Llorente pulou com tranquilidade para cabecear e marcar o segundo do Athletic, confirmando seu 24º gol na temporada - a melhor da carreira do atacante. Faltando dez minutos para o fim, o Athletic conseguiu a virada. A falta de ritmo de jogo do goleiro Schober pesou. Susaeta chutou cruzado sem força, o goleiro espalmou para o meio da área, e De Marcos tocou para o gol.

Para enlouquecer a torcida do Schalke, Huntelaar acertou um chute na trave aos 42 minutos. Nos acréscimos, Muniain fez o quarto após boa jogada de Susaeta pelo lado direito.

Sporting vence 'sul-americanos' do Metalist

O Sporting recebeu o Metalist, que utilizou oito jogadores sul-americanos, e, mesmo jogando mal, conseguiu fazer o dever de casa ao vencer por 2 a 1. Izmailov abriu o placar aos seis minutos do segundo tempo ao concluir cruzamento de Capel. Aos 19, Insua empatou com um chute forte em cobrança de falta. Os ucranianos diminuiram com Cleiton Xavier, de pênalti, nos acréscimos.

0 comentários:

Postar um comentário