Marcadores:

Inverno deve ser de chuva acima do normal em MT, diz meteorologista

Exatamente às 19h09 (horário de Mato Grosso) desta quarta-feira (20) começa o inverno no Brasil. No entanto, nas estação de temperaturas mais baixas, os mato-grossenses não devem tirar o casaco de frio do armário com muita frequência. Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), as temperaturas devem ser bem altas, seguindo a média dos últimos anos. Entretanto, as chuvas podem ser um pouco acima da média.

A meteorologista Gilda Maitelli explica que o único momento em que as temperaturas sofrem quedas neste período é quando entra o ar polar no estado. Nesses casos, os termômetros devem registrar queda na temperatura de 35°C para até 10°C. Segundo ela, com a previsão de mais chuva no inverno deste ano deve aumentar também a umidade relativa do ar no estado.

“O inverno na nossa região é sempre com altas temperaturas porque nós temos forte incidência de radiação solar. A previsão é que tenha um pouco mais de chuvas e, consequentemente, a umidade relativa do ar deverá ser um pouco amenizada. Nós sabemos que sempre a umidade relativa é muito baixa. Chega a fazer 12% de umidade e isso é muito desconfortável”, explicou a meteorologista.

O Inpe aponta que as chuvas devem variar entre normal e acima da média no centro-sul de Mato Grosso, abrangendo os municípios de Rondonópolis, Cáceres, Alto Taquari e Cuiabá. Nas demais áreas, as chuvas são previstas em torno da média normal.

Ainda de acordo com Gilda Maitelli, a chegada de frentes frias, comum nesta época do ano, deverá fazer com que as temperaturas baixem repentinamente. Esse fenômeno, segundo ela, vai durar em média de três a quatro dias. "No máximo, depois o sol volta com toda a intensidade e a temperatura volta ao normal novamente”, ressaltou Maitelli.

Chuvas atípicas
De abril até o começo de junho deste ano, as chuvas foram atípicas em Mato Grosso. Segundo o Inpe, em Cuiabá choveu cinco vezes mais que o normal no mês de maio. No entanto, a meteorologista Gilda Maitelli aponta que apesar da previsão do aumento de chuva neste inverno, a intensidade desses chuvas deve ser bem menor que nos meses anteriores.

“Normalmente de abril em diante começam a escassear as chuvas e nós tivemos chuvas fortes até o mês de junho, então foi realmente atípico. A previsão é que tenhamos mais chuvas, mas a intensidade deve ser bem menor que antes”, concluiu a meteorologista.

0 comentários:

Postar um comentário