Marcadores:

Mundo terá segunda chance na Rio+20, diz chefe da ONU

RIO DE JANEIRO, 20 Jun (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse nesta quarta-feira que a Rio+20 é uma segunda chance para que os países avancem no desenvolvimento sustentável e admitiu que os resultados poderiam ter sido mais "ambiciosos".

Segundo Ban, o mundo chegou a bons resultados em políticas ambientais desde a Eco-92, realizada há vinte anos também no Rio de Janeiro, mas ele lamentou o ritmo dos avanços.

"Não vamos perder essa oportunidade. O mundo está nos observando para ver se somos capazes de fazer mudanças", disse Ban em discurso na abertura da primeira plenária da Conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável.

"Estamos correndo contra o relógio", disse ele.

Delegações que participam da conferência chegaram a um texto final na terça-feira, que será apresentado aos chefes de Estado, depois de intensas negociações lideradas pelo Brasil. A reunião de cúpula acontece de quarta a sexta-feira.

Ban comemorou o acordo, que foi criticado por algumas delegações e organizações não-governamentais, que apontaram falta de ambição no documento.

A crise econômica internacional diminuiu as expectativas da conferência, que chegou a ser chamada de Rio-20 por ONGs, e acabou se tornando uma justificativa para a resistência nas negociações de pontos-chave do texto.

Ban disse que a conferência não é o fim, mas "o início de vários processos que virão" e ressaltou que o mais importante, agora, é implementar as ações já acertadas sem novos atrasos.

"Eu também acho que deveríamos ter resultados mais ambiciosos, mas você também tem que entender que as negociações têm sido muito difíceis e muito demorados, e devido a todos os interesses e ideias conflitantes", disse Ban mais tarde, em entrevista coletiva.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier, Hugo Bachega e Maria Pia Palermo)

0 comentários:

Postar um comentário