Marcadores:

Paquistão captura "importante" líder da Al Qaeda-autoridades

ISLAMABAD, 20 Jun (Reuters) - O Paquistão capturou um "importante" líder da Al Qaeda em uma operação perto da fronteira com o Irã, disseram autoridades na quarta-feira, em meio a críticas dos Estados Unidos de que o país não estava fazendo o suficiente para combater a militância.

O Secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, disse durante uma viagem a Cabul, que os esforços de estabilização no Afeganistão permaneceriam difíceis enquanto os militantes tivessem refúgio no país vizinho Paquistão, e que o governo norte-americano estava "chegando ao limite" de sua paciência com o paquistanês.

Autoridades paquistanesas disseram que o líder capturado da Al Qaeda era Naamen Meziche, um cidadão francês de origem argelina, o qual se acredita ter ligações com grupos militantes baseados na Europa. Informações da mídia dizem que ele pode ter desempenhado um papel nos ataques do 11 de setembro.

Meziche trabalhou em estreita colaboração com outro líder da Al Qaeda, Younis al-Mauritani, que era responsável pelas operações internacionais, disseram as autoridades paquistanesas.

Mauritani foi capturado pelas autoridades do país em setembro do ano passado.

Os oficiais não especificaram a hora nem o local da captura de Meziche, o qual afirmaram ser líder de um grupo de 11 pessoas que deixou a Alemanha em 2009 para lutar contra as forças comandadas pelos EUA no Afeganistão.

Autoridades norte-americanas normalmente descrevem o Paquistão como um parceiro não confiável na guerra contra a militância e exigem medidas mais duras contra estes grupos, especialmente aquelas baseadas em regiões tribais instáveis do país, perto da fronteira com o Afeganistão.

O Paquistão diz que não vai permitir qualquer esconderijo seguro para militantes no seu território e que irá prosseguir com a sua própria estratégia contra grupos militantes.

(Reportagem de Qasim Nauman)

0 comentários:

Postar um comentário