Marcadores:

Trabalhador da Foxconn morre ao cair do 18º andar

Um jovem funcionário da fábrica que a companhia taiwanesa Foxconn - principal fabricante de produtos da Apple - tem na província de Sichuan, morreu ao cair do 18º andar, informou nesta quinta-feira a agência oficial chinesa "Xinhua".

A morte do jovem volta a pôr a Foxconn, maior fabricante de componentes eletrônicos do mundo, em pauta, após dois anos de críticas pelo número de suicídios registrados entre seus empregados na China, que passa de 20 desde 2010.

A agência "Xinhua" informou que o jovem, de sobrenome Xie e 23 anos, morreu ontem no hospital onde foi internado, e que as causas do incidente "ainda estão sendo investigadas". Já alguns veículos de imprensa que têm fontes na Foxconn afirmam que se trata de um suicido.

A morte do jovem é a primeira desde que a companhia assinou em março um acordo com a Apple para melhorar as condições trabalhistas, segundo o qual o horário laboral seria reduzido, os protocolos de segurança seriam aperfeiçoados e seriam concedidos outros benefícios aos montadores de iPhones e iPads.

Em janeiro, antes do acordo com a Apple, mais de 100 trabalhadores da companhia ameaçaram cometer suicídio em massa saltando de um telhado da fábrica em protesto por melhores condições trabalhistas.

O fato aumentou a pressão sobre a Apple, que aceitou que a organização independente Associação de Justiça Laboral (FLA, na sigla em inglês) realizasse uma investigação. Os dados colhidos revelaram que os funcionários chineses da companhia trabalhavam, em algumas ocasiões, mais de 60 horas por semana, o que viola as leis.

Apesar do acordo, 12 trabalhadores da empresa foram presos no dia 6 de junho por distúrbios registrados no prédio em que trabalham e vivem na província de Sichuan, e até 1 mil empregados iniciaram protestos com diferentes objetivos, segundo informou então a imprensa taiwanesa.

0 comentários:

Postar um comentário