Marcadores:

Valdivia diz que foi ameaçado de morte: 'falou que ia atirar'

O meia palmeirense Valdivia falou pela primeira vez no Brasil após o sequestro-relâmpago que sofreu na última quinta-feira, em São Paulo, quando ficou quase três horas em poder do bandido, ao lado da mulher Daniela. O chileno admitiu que sofreu ameaças de morte durante o período em que esteve com o criminoso e que ficou abalado por vários dias.

"Passei muitos dias mal. Mais ainda quando as pessoas acharam que estava mentindo, que era pretexto para sair do Palmeiras. Passei por quase três horas de terror, de não saber se a pessoa que me sequestrou com minha mulher iria nos matar. Foi muito difícil para mim essas três horas. O sequestrador ameaçou várias vezes tirar a vida da minha mulher e a minha. Vim aqui para falar disso, e é complicado", desabafou ele, no Centro de Treinamento do Palmeiras.

O jogador também relatou detalhes do sequestro, mostrando-se especialmente incomodado com o episódio de agressão sexual do bandido contra sua mulher, enquanto ele estava fora do carro para sacar dinheiro.

"Pegou nos peitos da minha mulher, tocou. Isso eu não sabia até que no Chile, mais calmo e tranquilo, ela contou, e foi ainda mais difícil. Quase três horas entre a vida e a morte. Saber que ele tocou nos peitos dela é impotência enorme, gigante", afirmou.

0 comentários:

Postar um comentário