Marcadores:

Camp. Brasileiro Série A: 7ª rodada

Corinthians e botafogo foi adiado para o dia 11/07 devido a final da taça libertadores.

Bernard relembra 'melhor R49', Galo vence Grêmio no Olímpico e vira líder

Enquanto o Grêmio ficou no meio do caminho entre o passado e o futuro, o Atlético-MG se decidiu pela segunda opção. Alheio às vaias da torcida ao eterno desafeto Ronaldinho e à expectativa pela estreia de Zé Roberto e promoção do goleiro Marcelo Grohe, o time de Cuca apostou no talento de Bernard, 1m62cm e apenas 19 anos. Saiu de seus pés a jogada decisiva da partida - chapéu duplo na zaga que resultou no gol de Jô. O 1 a 0 na noite deste domingo dá aos mineiros a liderança do Brasileirão, com 16 pontos, batendo o Vasco no saldo de gols.

A derrota em casa custa caro ao Grêmio, que deixa a zona de classificação à Libertadores e se aloja na quinta colocação, com 12 pontos. Foi o primeiro revés do time de Vanderlei Luxemburgo no Olímpico neste Brasileirão, em quatro partidas. Até então, sequer havia sofrido gols em Porto Alegre.

Centro das atenções mesmo antes de a bola rolar, Ronaldinho seguiu alvo dos repórteres ao fim do jogo. Antes, porém, foi saudado por todos os companheiros no centro do campo. Parecia conquista de título. Poderia soar como provocação aos gremistas, o que ficou ainda mais evidenciado quando Ronaldinho fez menção em ir em direção ao vestiário do clube gaúcho. Depois, deu meia volta, recebeu mais uma onda de vaias e xingamentos. Aos microfones, declarou:

- Sempre é bom vencer aqui. Da outra vez (pelo Flamengo), perdi. Agora ganhei.

Ao Grêmio, coube reclamar da arbitragem de Paulo Cesar de Oliveira, que foi cercado pelos jogadores após a partida.

- Ele é muito arrogante - atestou o atacante Kleber.

Tanto Grêmio quanto Atlético-MG têm semana livre de treinos, seja para juntar os cacos da derrota ou saborear a nova liderança. O clube gaúcho enfrenta, no próximo domingo, às 16h, o Santos, na Vila Belmiro. Nos mesmos dia e horário, o Galo defende o topo da tabela contra a Portuguesa, no Independência.

Gringos resolvem contra o Figueira, e Verdão vence a primeira no Brasileiro

Nem parecia que o Palmeiras vai jogar uma final de Copa do Brasil daqui a quatro dias. Em uma Arena Barueri vazia, com pouco mais de 2.500 pagantes, o time começou em marcha lenta, irritou os torcedores, mas os três gringos da equipe resolveram e deram a vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense, na noite deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Os gols de Román e Barcos e a assistência de Valdivia para Maikon Leite foram responsáveis pela primeira vitória da equipe na competição, depois de sete rodadas.

O Palmeiras chega aos cinco pontos na tabela, mas ainda segue na zona de rebaixamento da competição. Mesmo assim, os comandados de Luiz Felipe Scolari ganham moral para a decisão da Copa do Brasil na quinta-feira, contra o Coritiba, novamente na Arena Barueri. Felipão poupou apenas quatro titulares e pode perder o zagueiro Maurício Ramos para a final – ele saiu com dores na coxa esquerda.

Do outro lado, o Figueirense permanece com sete pontos, apenas uma posição acima do Palmeiras, mas fora da zona da degola. A equipe de Argel Fucks começou bem, abriu o placar com um golaço de Julio César, mas não conseguiu manter o padrão no segundo tempo.

Na próxima rodada, o Palmeiras visita a Ponte Preta em Campinas, domingo, às 18h30m (de Brasília). O Figueirense recebe o Vasco, no Orlando Scarpelli, também no domingo, às 16h.

Fla melhora com Adryan e vira o jogo sobre Atlético-GO, com sufoco no fimUm primeiro tempo abaixo da crítica e um início de segunda etapa para dar uma esperança à torcida do Flamengo. E um pouco de alívio ao técnico Joel Santana, que balança no cargo e viveu uma semana tensa. Não que tenha sido uma atuação de gala nos 45 minutos finais, pois o Fla passou por apertos até o juiz encerrar o jogo. Mas a entrada do jovem Adryan, que melhorou muito o time carioca e ainda fez um belo gol - o seu segundo como profissional -, foi importante para a vitória de 3 a 2 sobre o Atlético-GO, neste domingo, no Engenhão. Com dois gols de falta, um em cada tempo e com estilos diferentes, Renato Abreu também se destacou e valorizou a virada.

- Se querem resultado, taí. Talvez o Flamengo não tenha feito um jogo sensacional, mas futebol é resultado. Importante é fazer o dever de casa - disse Renato à Rádio Globo.

Felipe marcou os dois da equipe goiana, que continua em situação desesperadora no Campeonato Brasileiro: apesar de dominar boa parte do jogo, o Dragão sofreu a quinta derrota nas sete rodadas disputadas até aqui e amarga a lanterna do Brasileirão, com dois pontos. O goleiro Márcio viu aspectos positivos na atuação da equipe e atribuiu a vitória do Flamengo à qualidade de Renato na bola parada:

- Soubemos dominar o jogo em determinadas situações, tivemos a infelicidade em algumas situações, principalmente na qualidade do Renato com a bola parada, mas a equipe jogou bem - afirmou o arqueiro ao canal Premiere.

A vitória faz o time da Gávea somar 12 pontos e ocupar a oitava colocação. A renda no jogo deste domingo foi de R$ 111.610,00, com um público pagante de 4.200 (6.645 presentes). Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Fluminense, no jogo que marcará a celebração do centenário do clássico carioca, no domingo que vem. O Atlético-GO receberá o Náutico, no Serra Dourada, um dia antes.

Bahia e Inter empatam no reencontro de Falcão com os gaúchos

No reencontro de Paulo Roberto Falcão com o Inter, o técnico do Bahia não conseguiu sair com a vitória no estádio de Pituaçu. Na tarde deste domingo, empate em 1 a 1, pela sétima rodada do Brasileirão. Gabriel abriu o placar para o time nordestino quase no fim da primeira etapa. Índio deixou tudo igual no segundo tempo.

Com o resultado, o Bahia chegou aos sete pontos no Brasileirão e ao seu terceiro jogo sem perder. O Inter, que buscava a segunda vitória como visitante, soma agora 12 pontos.

Após o jogo, Falcão enalteceu o desempenho da equipe, mas lamentou não sair com a vitória:

– O Bahia fez uma grande partida diante do Inter, que é uma das equipes que brigará pelo título. Acho que a gente merecia um melhor resultado.

Já Nei avaliou o resultado como bom, principalmente pela equipe ter conseguido buscar o empate:

– Tem que pensar jogo a jogo. O empate está de bom tamanho.

Na próxima rodada, o Bahia enfrenta o Botafogo no sábado, às 18h30m, no Engenhão. Já o Inter recebe o Cruzeiro na mesma data, ainda sem local definido.

Sport reage com virada no fim e bate os reservas do Coritiba fora de casa

O Sport mostrou neste domingo com quantos gols se faz uma bela virada. Depois de estar perdendo por 2 a 0 no Couto Pereira, o time pernambucano não desistiu e buscou a reação, vencendo por 3 a 2. Quando o atacante Anderson Aquino e meia Tcheco abriram o placar, no primeiro tempo, a impressão era de um jogo fácil e três pontos garantidos pelo Coxa, que atuou com os reservas em função da decisão da Copa do Brasil. Mas o clube paranaense baixou o ritmo e viu um até então tímido Sport conseguir igualar o marcador, com Henrique, Marquinhos Gabriel e Felipe Azevedo, que concluiu antes de a bola bater na trave, voltar no corpo do zagueiro Luccas Claro e entrar em gol contra. Um belo resultado para o Leão, que respira na classificação e acaba com a sequência de três derrotas seguidas.

Com a vitória, o Sport sobe para o oito pontos, enquanto o Coxa permanece com sete. Após o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Palmeiras (quinta-feira, às 21h50m), o time paranaense enfrenta o São Paulo, no domingo, às 16h, no Morumbi. O próximo compromisso do Sport é contra o Corinthians, na Ilha do Retiro, no próximo domingo, às 18h30m (de Brasília).

Portuguesa encurrala o Santos, mas clássico no Canindé termina zerado

A torcida da Portuguesa se encheu de esperança ao ver o ótimo futebol apresentado pelo time na etapa inicial do confronto. A do Santos, certamente, ficou mais preocupada do que já está com tudo o que viu no Canindé. Ao final do empate sem gols neste domingo, pela sétima rodada do Brasileirão, quem teve mais motivos para lamentar foi a Lusa. Abusando do direito de perder gols, o time rubro-verde não conseguiu a segunda vitória consecutiva (sábado retrasado bateu o São Paulo, por 1 a 0), chegando aos oito pontos, enquanto o Peixe soma cinco na classificação e escapou de uma derrota que pioraria ainda mais o seu momento - a equipe da Vila Belmiro continua sem ganhar na competição e permanece na zona de rebaixamento.

portunidades claras, a Portuguesa tem o alento de uma boa performance e da certeza de ter acertado na contratação de Dida. O veterano goleiro foi importante praticando boas defesas e passando segurança à defesa.

Já o Santos vê a média de seu ataque ruir, mesmo com Neymar: são apenas quatro gols marcados nas últimas oito partidas. O craque santista, aliás, não brilhou mais uma vez, ainda que tenha feito ótima jogada no último lance da partida, livrando-se de três marcadores e deixando Borges livre para marcar. Como a fase do setor ofensivo do Peixe não é mesmo boa, o artilheiro do Brasileirão de 2011 isolou apenas com Dida a sua frente.

Na próxima rodada, a Portuguesa vai a Belo Horizonte enfrentar o Atlético-MG, no Estádio Independência, domingo, às 18h30m (de Brasília). No mesmo dia, mas às 16h (de Brasília), o Santos recebe o Grêmio, na Vila Belmiro.

Com pênalti polêmico, Vasco vence Ponte Preta e reassume a liderança

Trinta minutos do segundo tempo. O estreante William Matheus cai na área, o árbitro Fabrício Neves Correa marca um pênalti polêmico, e muda o jogo e o campeonato. Em uma partida dominada pela Ponte Preta, que teve 13 finalizações contra cinco do Vasco, o time carioca conseguiu uma apertada vitória, de virada, por 3 a 2, e reassumiu a liderança do Brasileirão para a festa da torcida em São Januário. O jogo, válido pela sétima rodada, teve público pagante de 7.547 torcedores (11.082 presentes).

Com o resultado deste sábado, o Vasco recuperou o primeiro lugar da tabela, com 16 pontos. O time volta a campo no próximo domingo, dia 8, contra o Figueirense, em Florianópolis. A Ponte, que se manteve na décima posição, com nove, encara o Palmeiras, também no domingo, em Campinas.

- Senti um toque. Para mim foi pênalti - disse William Matheus.

Na Ponte, o técnico Gilson Kleina preferiu elogiar a equipe.

- O time teve uma postura espetacular. Soube neutralizar os pontos fortes do Vasco, jogou com dinâmica, teve a transição com velocidade, mas se tivéssemos um pouco de capricho, poderíamos ter ampliado, mas isso não aconteceu, merecimento do Vasco, que foi eficiente.

Em dia de Samuel e Diego Cavalieri, Flu derrota o Náutico nos Aflitos

No duelo entre o anfitrião pouco cortês e o visitante inconveniente, melhor para o agora único time que ainda não perdeu no Campeonato Brasileiro. Com dois gols de Samuel e grande atuação do goleiro Diego Cavalieri, o Fluminense derrotou o Náutico, por 2 a 0, neste sábado, no estádio dos Aflitos, no Recife, diante de 14.501 pagantes para uma renda de R$ 255.200,00. O resultado manteve a invencibilidade tricolor na competição e valeu a liderança provisória por duas horas, antes da vitória do Vasco sobre a Ponte Preta. Com 15 pontos, o Tricolor é vice-líder. Já o time pernambucano, que perdeu a primeira em casa, estacionou nos sete pontos, na 13ª colocação.

Na oitava rodada, o Fluminense jogará contra o Flamengo, na comemoração do centenário do clássico, domingo, dia 8, no Engenhão. O Náutico enfrentará o Atlético-GO, no Serra Dourada, no dia anterior.

São Paulo perde pênalti, mas vence por 3 a 2 e desbanca o líder Cruzeiro

Cruzeiro e São Paulo fizeram um grande jogo neste sábado, no Independência, em Belo Horizonte, e quem levou a melhor foi o Tricolor, em sua primeira partida após a saída do técnico Leão. Com cinco gols, o duelo foi marcado por dois nomes: Lucas e Rafael Donato. O primeiro foi o sinônimo da superação paulista, que tenta espantar um princípio de crise e entrar de vez no Brasileirão. O zagueiro celeste, que estreava, foi da vaia ao aplauso eufórico, falhou no primeiro gol, marcou dois e terminou como centroavante. Mas Luis Fabiano, Lucas e Jadson marcaram para a equipe paulista e estragaram a tarde do defensor, que viu o São Paulo vencer por 3 a 2.

A derrota acabou com a invencibilidade do Cruzeiro, que perdeu também a liderança por conta da vitória do Fluminense sobre o Náutico (2 a 0). O time mineiro pode cair mais um pouco na tabela, dependendo dos resultados de Vasco e Atlético-MG. Já o São Paulo, que venceu a primeira fora de casa, chegou aos 12 pontos e encostou nos times que estão na ponta.

Cruzeiro e São Paulo fizeram um grande jogo neste sábado, no Independência, em Belo Horizonte, e quem levou a melhor foi o Tricolor, em sua primeira partida após a saída do técnico Leão. Com cinco gols, o duelo foi marcado por dois nomes: Lucas e Rafael Donato. O primeiro foi o sinônimo da superação paulista, que tenta espantar um princípio de crise e entrar de vez no Brasileirão. O zagueiro celeste, que estreava, foi da vaia ao aplauso eufórico, falhou no primeiro gol, marcou dois e terminou como centroavante. Mas Luis Fabiano, Lucas e Jadson marcaram para a equipe paulista e estragaram a tarde do defensor, que viu o São Paulo vencer por 3 a 2.

A derrota acabou com a invencibilidade do Cruzeiro, que perdeu também a liderança por conta da vitória do Fluminense sobre o Náutico (2 a 0). O time mineiro pode cair mais um pouco na tabela, dependendo dos resultados de Vasco e Atlético-MG. Já o São Paulo, que venceu a primeira fora de casa, chegou aos 12 pontos e encostou nos times que estão na ponta.

0 comentários:

Postar um comentário