Com 23 anos de carreira, mais de 11 novelas no currículo e atualmente no cinema curtindo o sucesso do filme “E aí, comeu?”, Emílio Orciollo Neto se prepara para um grande momento em “Gabriela”. Na novela das onze, em que vive o mágico Príncipe Sandra, o ator gravará nesta terça-feira, 31, uma das últimas e mais marcantes cenas de seu personagem, que irá ao ar no capítulo 44: ele será castrado pelo Coronel Ramiro Bastos (Antônio Fagundes). Após o ato violento, Príncipe sobrevive e dará adeus à novela na cama do hospital.

Emílio estudou a cena na tarde desta segunda-feira, 30. Mas sabe que sua atuação será uma surpresa, a grande mágica da profissão de ator. “O grande barato dessa profissão é o inesperado. O outro ator vem e transforma tudo o que você estudou e decorou. E contracenar com o Antonio Fagundes é examente isso. Seu talento é impressionante. O olho no olho é o poder da cena”, disse Emílio.

Sucesso no cinema

Aos 38 anos, mantidos com a ajuda de corridinhas diárias de 40 minutos, o ator comemora exultante o sucesso que vivencia na carreira. Quando produziu "E aí, comeu?”, ao lado de Bruno Mazzeo e Augusto Casé, Emílio não imaginou que o filme fosse se transformar no sucesso retumbante que é hoje. A comédia já foi assistida por quase dois milhões de espectadores.

Ele resume o motivo do sucesso: “Nosso filme não tem hipocrisia e é uma declaração de amor às mulheres. Ele transita muito bem entre a comédia, o amor e o drama, falando dos relacionamentos de uma forma diferente.”

Na época que desenvolveu o roteiro com seus parceiros, Emílio estava solteiro e questionava como é difícil se relacionar hoje em dia. “As pessoas são egoístas nos seus relacionamentos. Fala-se muito e se escuta pouco. Temos que parar para escutar mais, em vez de falar em excesso. É preciso parar de se preocupar com seu próprio umbigo. O filme faz as pessoas refletirem sobre isso”, acredita ele.

A fase de solteirice passou e há um ano e meio o ator encontrou uma pessoa que o faz parar de olhar só para si. Com a namorada, a modelo Mariana Barreto, ele achou a peça que faltava para a engrenagem do relacionamento: “Estou apaixonado, com o coração preenchido. A gente cuida um do outro. O relacionamento é como uma plantinha, tem que regar todo o dia.”

0 comentários:

Postar um comentário