Marcadores:

Futuro Ford New Fiesta brasileiro mostra a cara no Salão de Paris


A Ford só quer falar de EcoSport no Salão de Paris, mas o seu estande mostra dois carros extremamente importantes para o mercado brasileiro, os repaginados New Fiesta e Focus. Ambos devem aparecer também no Salão de São Paulo, ao lado da nova geração do Fusion.
De acordo com fonte ligada à montadora, o New Fiesta mostrado aqui não mudará em nada o visual para ser fabricado no Brasil, terá somente ajustes mecânicos e nem todos os itens de série. Atualmente, o New Fiesta vendido no mercado nacional é trazido do México (sem taxa de importação, devido a acordo comercial entre os países) como um modelo mais sofisticado que oo Fiesta Rocam, produzido em Camaçari (BA).
O motor do futuro New Fiesta brasileiro será  mesmo o Sigma 1.6 (produzido em Taubaté, SP, e que equipa o atual modelo, assim como o novo EcoSport e o Focus). Ou seja, o bloco Ecoboost está descartado para este modelo.
A montadora não revela qual planta receberá o New Fiesta, se a de Camaçari (BA) ou a de São Bernardo do Campo (SP). No entanto, como o futuro compacto que entrará no lugar do atual Ka - talvez com o mesmo nome - é desenvolvido em Camaçari e a nova fábrica de motores será também no complexo baiano, há chance de o New Fiesta ficar em São Bernardo, para onde a Ford anunciou investimento de R$ 800 milhões em dezembro passado.
Novo motorSobre o novo propulsor a ser produzido em Camaçari, ele será um três cilindros que "pode ou não ser um Ecoboost", segundo a fonte. Esse bloco segue a tendência de "downsizing" dos motores, ou seja, blocos menores, porém, mais potentes. A dificuldade é introduzir o sistema flex neste tipo de motor, o que acarreta em aumento de custos. Já o Focus renovado, segundo a apuração do G1 em Paris, deve chegar na metade do ano que vem ao Brasil.
Europeu quer saber do EcoSport
O global EcoSport aparece na Ford como a grande novidade da marca americana na Europa. No início deste mês, a montadora anunciou que o SUV desenvolvido no Brasil seria vendido naquele mercado. De diferença da versão brasileira, apenas alguns ajustes na suspensão, motor que não é flex (haverá um a gasolina, o Ecoboost 1.0, e uma opção a diesel) e itens de série, como a larga lista de equipamentos de segurança, como airbags e sistemas de estabilidade.
O mistério da Ford sobre o carro é tão grande que chega a desanimar o visitante. De acordo com o responsável pelo lançamento do modelo no mundo, Nick FitzGerald, os preços ainda não serão divulgados e nem quais países receberão o carro.
"Nos próximos 18 meses lançaremos o EcoSport em 27 países na Europa. É o que posso dizer", afirma Fitzgerald.
O foco da Ford está na previsão de crescimento do segmento de SUVs no mercado europeu. "Ele deve crescer 50% nos próximos três anos", afirma o diretor executivo de design para Europa, Ásia e Pacífico.
Nova geração do Fusion

Os jornalistas brasileiros vão testar a nova geração do Fusion em outubro, pouco antes do Salão de São Paulo. Por isso, poucas informações sobre o carro são confirmadas pela Ford. Ele chegará, inicialmente, com a versão Ecoboost 2.0, mas logo deverá receber o motor 2.5 da picape Ranger.
Kuga
Outro SUV que chama a atenção no estande e concorre com modelos como o Volkswagen Tiguan é o Kuga. Não há previsões de o modelo ser lançado no Brasil, mas a Ford confirma que estuda a viabilização do modelo.

0 comentários:

Postar um comentário