Marcadores:

Liga dos Campeões (Grupo G): Barcelona sua a camisa, mas derrota Spartak de virada com dois de Messi



Um dos grandes favoritos ao título da Liga dos Campeões, o Barcelona estreou com vitória na atual edição do torneio. Mas suou a camisa para isso. Diante de um aguerrido Spartak Moscou, que em nenhum momento mostrou temor por atuar no Camp Nou, o clube catalão venceu por 3 a 2, de virada, com direito a dois de Lionel Messi. O jovem Tello anotou o outro gol dos anfitriões, com o ex-vascaíno Romulo e o lateral Daniel Alves, contra, marcando para os russos, que chegaram a sustentar o 2 a 1 a favor até a metade do segundo tempo.

Na próxima rodada do Grupo G, em 2 de outubro, Messi e companhia visitam o Benfica, que, também nesta quarta-feira, empatou fora de casa em 0 a 0 com o Celtic. No mesmo dia, os escoceses enfrentam justamente o Spartak, em Moscou.

Piqué sai, mas Tello marca
Se já entrou em campo desfalcado de quatro jogadores (Puyol, Iniesta, Alba e Sánchez – este último ficou no banco), o Barcelona perdeu mais um nome importante logo no começo da partida. Após dar um chute de mau jeito aos seis, o zagueiro Piqué sentiu dores no pé esquerdo e foi substituído pelo volante camaronês Song. Com a entrada do ex-atleta do Arsenal, a zaga do Barça passou a ser toda improvisada, já que Mascherano atuava na vaga do capitão Puyol.
E, nesse cenário, o primeiro gol blaugrana não demorou a sair. Aos 14, o jovem Tello dominou na ponta esquerda, deu um corte para dentro – deixando o zagueiro Kirill Kombarov no chão – e chutou cruzado sem chances para Dycan, goleiro e capitão do Spartak.
Daniel Alves marca... Contra!
Mesmo em desvantagem, o Spartak seguiu fechado atrás e usando os volantes brasileiros Rafael Carioca, ex-Grêmio, e Romulo, ex-Vasco. A dupla, entretanto, sofria tendo que marcar Messi e companhia.
No entanto, num rápido contra-ataque, o time de Moscou empatou aos 29. O atacante nigeriano Emenike cruzou rasteiro da direita, Song furou, e Daniel Alves, tentando evitar que a bola chegasse no brasileiro Ari que vinha por trás, acabou marcando contra o próprio patrimônio.
O gol não mudou o ritmo da partida, que seguiu com o Barça tendo o domínio e o Spartak entrincheirado. Mas sem muita intensidade e se mostrando um pouco apático em certos momentos, o time de Tito Vilanova não conseguiu transformar esse controle em chances e foi para o intervalo amargando o empate.
Spartak vira com aniversariante
No segundo tempo, o Barcelona continuou com a total posse de bola e tentando encurralar os russos. Até balançou as redes com Daniel Alves aos cinco, mas o lateral-direito estava impedido.
Os visitantes, entretanto, não sentiam a pressão e, nos contragolpes, principalmente com Emenike e Ari, ameaçavam a meta de Valdés.
Em um deles, após a sequencia de um perigoso chute de Messi, acabou conseguindo a impensável virada aos 14 minutos. Ari puxou pela esquerda e tocou na entrada da área para Aiden McGeady, que rapidamente rolou para o volante Romulo. Aniversariante do dia, o ex-vascaíno, que completou 22 anos, passou fácil pelo compatriota Adriano e bateu na saída de Valdés.
Messi desperta e dá vitória ao Barça
Para evitar o vexame, Tito sacou Daniel Alves e colocou o atacante chileno Alexis Sánchez para dar mais força ofensiva ao Barça. E a substituição acabou dando certo, com Messi, até então apagado, igualando o marcador aos 26, mostrando oportunismo após uma bela jogada de linha de fundo do jovem Tello.
A igualdade animou os anfitriões, que, já com o artilheiro David Villa (entrou no lugar de Tello logo após o 2 a 2), sequer davam chances de contra-ataque ao Spartak.
Nesse ritmo, a “revirada” saiu aos 34. E novamente com Messi. Após cruzamento de Sánchez, o camisa 10 argentino, mesmo no meio dos gigantes russos, conseguiu cabecear para marcar e evitar a primeira grande zebra da Liga dos Campeões 2012/2013.

0 comentários:

Postar um comentário