Marcadores:

Taça Libertadores: Timão larga na Libertadores com empate em Oruro; torcedor morre


Viagem longa, altitude, cilindros de oxigênio, pressão da torcida rival... O Corinthians enfrentou tudo isso, abriu o placar, mas estreou na Taça Libertadores com um empate por 1 a 1 diante do San José, em Oruro, na noite desta quarta-feira. Diante das circunstâncias adversas, a igualdade acabou sendo um bom negócio para o Timão, que somou seu primeiro ponto e aumentou a invencibilidade na competição sul-americana para 15 jogos – não perde desde a traumática eliminação para o Deportes Tolima, em 2011.

O primeiro gol do Corinthians na atual edição da Libertadores não poderia ser mais emblemático. O peruano Paolo Guerrero, ídolo sul-americano, fez nesta quarta, aos 29 anos, sua primeira partida na história do torneio. Na véspera, ele dizia que faria de tudo para marcar e realizar um sonho de infância. El Depredador demorou apenas cinco minutos para cumprir a promessa, com um belo arremate de pé esquerdo.

O San José, pouco técnico, mas muito valente, empatou com o melhor jogador do time – Saucedo. No segundo tempo, o Timão sentiu os efeitos da altitude de 3.700 metros e cansou. No fim, ficou bom para ambas as equipes.

Viagem longa, altitude, cilindros de oxigênio, pressão da torcida rival... O Corinthians enfrentou tudo isso, abriu o placar, mas estreou na Taça Libertadores com um empate por 1 a 1 diante do San José, em Oruro, na noite desta quarta-feira. Diante das circunstâncias adversas, a igualdade acabou sendo um bom negócio para o Timão, que somou seu primeiro ponto e aumentou a invencibilidade na competição sul-americana para 15 jogos – não perde desde a traumática eliminação para o Deportes Tolima, em 2011.

O primeiro gol do Corinthians na atual edição da Libertadores não poderia ser mais emblemático. O peruano Paolo Guerrero, ídolo sul-americano, fez nesta quarta, aos 29 anos, sua primeira partida na história do torneio. Na véspera, ele dizia que faria de tudo para marcar e realizar um sonho de infância. El Depredador demorou apenas cinco minutos para cumprir a promessa, com um belo arremate de pé esquerdo.

O San José, pouco técnico, mas muito valente, empatou com o melhor jogador do time – Saucedo. No segundo tempo, o Timão sentiu os efeitos da altitude de 3.700 metros e cansou. No fim, ficou bom para ambas as equipes.

0 comentários:

Postar um comentário