Marcadores:

Taça Libertadores: Na grama sintética de Tijuana, Timão perde invencibilidade na Libertadores

Alexandre Pato até começou bem, mas depois caiu de produção na grama sintética  (Foto: AP)
O Corinthians pode dizer que ostentou uma invencibilidade de 16 jogos e mais de dois anos na Taça Libertadores, mas não poderá se gabar de ter o recorde histórico da competição. Nesta quarta-feira, diante de um arisco e ousado Tijuana, o Timão caiu por 1 a 0, no México, e conheceu sua primeira derrota internacional desde o trauma de 2011, quando levou 2 a 0 do Tolima, da Colômbia, e foi eliminado na fase prévia da Libertadores. Méritos para a equipe mexicana, estreante na competição, mas com pinta de veterana.

O maior período de jogos sem perder na Libertadores continuará sendo dos peruanos do Sporting Cristal: 17 partidas, somando as participações nos torneios de 1962, 68 e 69. O gol do Tijuana foi marcado por Javier Gandolfi, aos 20 do segundo tempo, em jogada que deveria ser anulada por impedimento, de acordo com Leonardo Gaciba, comentarista da Rede Globo. A má arbitragem de Victor Carillo, aliás, contribuiu para que o jogo fosse tenso em alguns momentos, com lances violentos e confusões em campo.

O curioso é que Paulinho teve dois gols anulados no primeiro tempo, ambos por impedimento e marcados de forma correta – do mesmo lado em que saiu o gol do Tijuana. Agora, o Timão liga o sinal de alerta: são cinco pontos de distância para o time mexicano, líder do Grupo 5 da Libertadores com nove pontos. O Timão tem quatro, e o Millonarios, três.

Timão e Tijuana voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), no Pacaembu. Antes, porém, os comandados de Tite jogam pelo Campeonato Paulista contra o Ituano, sábado, às 18h30m, também no Pacaembu.

0 comentários:

Postar um comentário